Este site utiliza cookies. Continuando a navegar está automaticamente a autorizar os mesmos. Saber mais | Continuar
  • 1

Fale connosco a qualquer hora. Linha GRÁTIS e CONFIDENCIAL

linha-telefonica

Gravidez não planeada?

Ajude-a a tomar uma decisão

Se a sua namorada, companheira ou amiga engravidou e está a ser pressionada para fazer um aborto, pode ajudá-la a tomar uma decisão consciente.

Ligue-nos a qualquer hora pelo linha-telefonica e saiba o que podemos fazer para que tudo aconteça com serenidade.

Todo o processo é confidencial, por isso, o que nos disser fica apenas entre nós. Conte connosco. O Apoio à Vida já acompanhou muitas histórias como a sua e não deixa ninguém sozinho.

Veja, abaixo, as questões que temos ouvido com mais frequência.

  • A minha namorada/companheira/mulher está grávida. O que posso fazer?

    Ao deparar-se com esta situação, sobretudo se não estava à espera, podem surgir sentimentos que o deixam confuso. Muitas vezes a reação inicial é de choque mas, segundo a nossa experiência, o tempo ajuda a lidar com a situação.

    Uma boa ajuda é procurar alguém de confiança para conversar. Podem existir opiniões diferentes dentro do casal mas, depois de cada um ter a certeza daquilo que quer, podem ponderar em conjunto os próximos passos. 

    O seu papel é muito importante. Pode apoiar e confortar de várias formas: ouvir, estar presente e disponível para acompanhá-la, seja na ida a consultas ou quando for contar aos familiares e amigos. 

    Mesmo que esteja assustado, não está sozinho. No Apoio à Vida podemos acompanhá-lo (a si ou a ambos) neste processo e já acompanhámos mais de 4.000 situações como a sua. Ligue-nos através do linha-telefonica. É grátis e confidencial.

  • A minha filha está grávida. Como posso ajudá-la?

    Todos nós temos planos para a nossa vida. E, como pais, também temos planos que gostaríamos de ver realizados na vida dos nossos filhos. Mas nem sempre tudo corre como esperamos e algumas situações, como uma gravidez inesperada, podem representar um momento de crise familiar fazendo os pais duvidarem de si mesmos e do seu papel na vida dos filhos. 

    Como pai ou mãe, é importante perceber que este é um momento difícil para todos. Muitas dúvidas surgem e o aborto – ou interrupção voluntária da gravidez - pode aparecer como uma opção. Ainda que a situação seja difícil, é importante avaliar todas as decisões de forma ponderada e, se necessário, pedir ajuda.

    Estamos disponíveis para vos receber, porque sabemos que esta é uma realidade complexa, que implica disponibilidade, tempo e dedicação. Temos uma equipa de profissionais preparada para acompanhar, também, os pais de jovens grávidas. Conte connosco! Ligue-nos através do linha-telefonica.

  • Tenho uma amiga com dúvidas quanto a prosseguir com a gravidez

    Se uma amiga partilhou consigo que está grávida, é porque confia em si e gostava de sentir o seu apoio, pois pode sentir-se perdida e sem saber o que fazer. A melhor forma de a apoiar é estar presente, ouvi-la e não julgar. 

    Se percebeu que a sua amiga está numa situação frágil e não sabe como ajudar, traga-a ao nosso encontro. Temos uma linha gratuita e confidencial, disponível 24h – linha-telefonica - e, se quiser, podemos marcar um encontro presencial na zona da Grande Lisboa. 

  • Conheço uma grávida no meu contexto profissional, como posso ajudá-la?

    Qualquer que seja a relação profissional que tem com a grávida, é importante mostrar que está disponível para a apoiar, sem julgamentos e na medida das suas possibilidades. Mesmo não sendo uma relação de amizade, a grávida pode querer desabafar consigo. É possível ser-se profissional e acolhedor sabendo ouvi-la e respeitando sempre a sua opinião.

    Se é um profissional de saúde, o seu apoio é muito importante para a grávida, porque é visto como uma pessoa de referência e a sua opinião terá, provavelmente, bastante impacto nos próximos passos a dar.

    Se tem um cargo superior em relação à grávida, deve estar informado sobre os direitos das grávidas trabalhadoras e manter sempre uma postura profissional e isenta. Lembre-se que a sua reação poderá ter um grande impacto na forma como a grávida se possa sentir.

    Se é professor, aconselhamos que esteja informado sobre os direitos das grávidas estudantes (https://juventude.gov.pt/MigratedResources/461000/461007_Lei90_2001.pdf).

    Qualquer que seja o seu contexto profissional, pode sempre encaminhar a grávida para o Apoio à Vida. Temos uma linha gratuita e confidencial, disponível 24h – linha-telefonica - e, se quiser, podemos ir ao encontro da grávida (na zona da Grande Lisboa). Se preferir ligue-nos e teremos todo o gosto em trocar ideias sobre a situação.

  • Conheço alguém que se encontra triste por ter feito um aborto e não sei como ajudá-la

    Se alguém lhe contou que fez um aborto, é porque confia em si. Pode ser difícil expor este acontecimento a alguém, pelo medo de ser incompreendido ou julgado. Há pessoas que ficam muitos anos sem contar a ninguém. Por isso, é importante que este gesto seja valorizado e que possa conversar abertamente sobre a forma como está a lidar com a situação.

    Um aborto é um processo complexo, que envolve sofrimento e angústia e, muitas vezes, tem consequências emocionais.

    No Apoio à Vida, quem passou pela experiência de um aborto pode contar com um grupo de profissionais disponível para a compreender e ajudar.

  • 1